Requisitos

Boia de medição de Poluentes
Sistema controle boia

A Seaodysssey solicitou um projeto de um sistema de controle para uma boia de medição de poluentes a ser colocada na lagoa da Pampulha em Minas Gerais.

A boia tem um sistema de guincho que permite a medição de poluentes em diversas profundidades.

A Energia é gerada por células solares e armazenada em um sistema de baterias.

A Boia teria que ter um sistema de segurança para evitar roubos de equipamentos e acesso ao armário de controle com sistema de monitoramento por GPRS e um sistema de localização por GPS.

Solução

Boia medição Poluentes

A solução para controlar a profundidade da sonda foi usar um guincho automobilístico de 24 Volts e um sistema de controle. O sistema de medição de profundidade foi um enconder HP de 1024 pulsos por volta, com sistema de medição de ponto zero para evitar danos ao cabo e a sonda e um corrigir erros de medidas.

Um sistema de medição de corrente usando sensores de efeito HALL da Allegro garante a proteção do motor do guincho.

Um modem GPRS Telit e um GPS Telit fazem o sistema de localização, proteção e monitoramento da boia.

Um processador ARM M3 da ST gerencia o sistema de energia do conjunto, interface modem e GPS.

As condições difíceis de operação foram um grande desafio, que exigiu uma grande analise de qualidade de fornecedores, operar em um lago é sempre difícil devido à o grande grau de umidade, descargas elétricas e etc.